4 de mai de 2011



O Projeto Filme de Quinta apresenta uma programação toda especial para você neste mês de maio, AnimaMAIO, todas as quintas deste mês serão exibidos curtas metragens de animação do Brasil e do mundo. Prestigie e chame os amigos!


O Melhor de Anima Mundi - Volume 6

A Equilibrista [Itália/França, 2002. Direção de Roberto Catani] – Poético e reflexivo, o curta do diretor Catani comunica pelas imagens e pela música de fundo, numa viagem pelas formas das pessoas e de objetos. Conta-nos, sem a utilização de palavras, a história de um amor em construção, de uma história de separação e distanciamento que poderia muito bem ser a da vida de muitos espectadores. A própria protagonista da animação, a equilibrista, é uma metáfora para uma vida de idas e vindas, de encontros e desencontros... 6’

Duelo de Cavaleiros [EUA, 2006. Direção de Sean McNally e Francisco Ruiz Velasco] – Animação que encanta pelo apuro técnico e visual, a preocupação com os detalhes, a reprodução esmerada do contexto em que se desenvolve a trama, Duelo de Cavaleiros é uma escrachada comédia de hábitos. Os diretores McNally e Velasco nos colocam em plena Idade Moderna, nos jardins e arredores de um palácio francês pertencente a algum membro da nobreza e nos mostram a história de um inglês e um francês que disputam num duelo, para lá de modernizado, a companhia de uma bela dama... Muito engraçado, confiram! 8’

Lapsus [Argentina, 2007. Direção de Pablo Zaramella] – O mais breve de todos os curtas e, tecnicamente, o mais simples de todos os que compõem o DVD [o filme é trabalhado exclusivamente em preto e branco], a produção do argentino Pablo Zaramella é, no entanto, uma das mais ousadas. Não há propriamente uma trama, no sentido mais convencional da palavra. Acompanhamos uma freira em seu caminhar até que ela se depara com a escuridão e fica sem saber exatamente o que deve fazer. Ao desafiar o lado negro da tela, ela é submetida a inúmeras transformações...  4’
Mesmo os pombos vão ao paraíso [França, 2007. Direção de Samuel Tourneux] – Aparentemente despretensioso quanto à narrativa, cujo enfoque maior parece ser o humor, o curta do diretor Tourneux surpreende ao trabalhar temas como a morte, o pecado e a religiosidade de forma sutil. Não há pombos nesta história, o termo é utilizado para se referir a um padre, antenadíssimo na vida de sua comunidade, que quer aumentar os rendimentos da igreja [ou pessoais, quem saberá?] convencendo o pobre senhor Moulin a comprar uma engenhoca que o levará ao paraíso... Criativo e de visual esmerado, Mesmo os pombos vão ao paraíso é uma boa diversão e também interessante para reflexões sobre os temas subliminares que trabalha. 9’

Moya Lyubov [Rússia, 2006. Direção de Aleksandr Petrov] – O mais longo e o mais belo curta de animação da coletânea Anima Mundi 6, o filme de Aleksandr Petrov honra a melhor tradição da literatura russa [ e dos eternos clássicos de Leon Tolstoy, Anton Tcheckhov, Fiodor Dostoievsky, Alexander Pushkin...] e, se não bastasse isso, ao longo de seus 26 minutos desenvolve a narrativa utilizando-se da estética impressionista celebrizada mundialmente pelo mestre francês Claude Monet. Sua belíssima e poética história nos coloca em contato com os dilemas de um jovem russo, ainda na casa dos 15 ou 16 anos, de família bem estabelecida, numa Rússia rural e distante no tempo, que se vê dividido entre os sentimentos que nutre pela filha dos serviçais que trabalham em sua casa e uma bela e aparentemente bem estabelecida jovem [mais velha do que ele] de sua vila. Foi certamente a produção que mais me impressionou e comoveu. Uma obra-prima! 26’

Pax [Brasil, 2005. Direção de Paulo Munhoz] – Numa sala de reuniões se encontram representantes de diferentes religiões a discutir alternativas por um mundo melhor. Todos rezam pela paz. Todos querem harmonia entre os povos. Mas nem mesmo entre eles é possível conseguir isso! O diretor Paulo Munhoz desenvolve trabalho stop motion, utilizando-se de esculturas produzidas com massa de modelar, para nos colocar frente a frente com o enfrentamento entre aqueles que dizem lutar pela paz, mas que, no fundo [ou nas coxias, atrás das cortinas], se engalfinham por mais poder e influência. Crítico e bem-humorado, Pax é merecedor dos prêmios e menções que tem recebido e representa, com méritos, a boa qualidade de nossas produções em curta-metragem. 14’

Sr. Schwartz, Sr. Hazen e Sr. Horlocker [Alemanha, 2007. Direção de Stefan Müller] – O mais hilário de todos os curtas disponíveis no DVD Anima Mundi 6, a produção alemã tem uma estrutura visual um tanto quanto psicodélica e é, certamente, a única entre todas que se assume politicamente incorreta ao trabalhar temas como consumo de drogas e sexualidade em uma animação. Num mesmo condomínio moram os senhores Schwartz, Hazen e Holocker. Cada um deles tem seu universo particular, como todos nós em nossas vidas cotidianas, mas as paredes escondem não apenas as diferenças mais casuais e, sim, propostas de vida totalmente diversas. Enquanto o senhor Schwartz é o cidadão modelo, tradicional e quer apenas ler o seu jornal... Hazen e Holocker estão vivendo no limite e, entre eles, não poderia dar outra coisa senão... Virar caso de polícia... Confiram! Engraçadíssimo! [Obs. Este curta de animação não é recomendado para projetos com turmas de Ensino Fundamental; Aplica-se mais para trabalhos com Ensino Médio, EJA e 3º Grau]. 8’

Vida Maria [Brasil, 2006. Direção de Márcio Ramos] – Refletir sobre as dificuldades e agruras de existências humanas, em tempo tão restrito quanto o de um curta-metragem, e nos fazer pensar sobre como nos repetimos e tornamos a vida previsível é obra para poucos e merece sempre respeito e atenção. O diretor Márcio Ramos se propôs o desafio e realizou, com Vida Maria, um excelente trabalho. Através da vida de Maria, de sua infância até a velhice, tudo se passando na tela, diante de nossos olhos em questão de poucos minutos, vemos a dura realidade do agreste nordestino, de suas terras áridas e colheitas minguadas e como esse contexto também torna a existência de quem por ali vive igualmente seca, desprovida de brilho, sonhos... O mais questionador e reflexivo de todos os curtas... Outra pérola! 5’

Filme de Quinta

Surge mais uma opção de exibição de filmes em Maceió. Sempre as quintas-feiras, às 20h no bairro do Jaraguá, acontecerá o projeto Filme de Quinta no Barroco Comedoria. Esta iniciativa é uma realização de Arnaud & Ernani Produção Cultural, do Barracão Cine ClubeCine Olho Vivo e Barroco Comedoria.

Serviço

O Melhor de Anima Mundi - Volume 6

Data: 05 de Maio

Local: Barroco Comedoria – Rua Sá e Albuquerque, 620, Jaraguá (Em frente à Receita Federal)

Horário: 20h

Entrada Franca e Pipoca Grátis!

Mais informações:  3327-7316 / 8878 1465 / 9926 0573 / http://arnaudeernaniproducaocultural.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário